Segurança

Principal suspeita no “golpe do Miracema” é presa em Goiânia

Nesta terça-feira, 30, uma ação coordenada pelas Polícias Civis do Estado do Amapá e de Goiás levou à prisão de uma mulher em Goiânia, a principal suspeita no amplamente divulgado “Golpe do Miracema”. A prisão ocorreu hoje, em frente à escola do filho da acusada, com apoio da Divisão de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO) do Amapá e da Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH) da Polícia Civil de Goiás.

O delegado Sandro Torrinha, titular da 7ª Delegacia de Polícia da Capital, ressaltou a importância da colaboração entre as delegacias da Polícia Civil do Amapá e as forças policiais de outros estados, um fator crucial para o sucesso da prisão da investigada.

Segundo o delegado Carlos Alfama da DIH de Goiás, a suspeita estava vivendo tranquilamente na cidade de Goiânia. Ela foi presa sem resistência e conduzida para a delegacia para procedimentos legais, seguindo para audiência de custódia.

 

O “Golpe do Miracema” envolvia a venda ilegal de vagas no sorteio do Conjunto Habitacional Miracema em Macapá, onde a suspeita prometia inserir pessoas na lista de beneficiários do programa habitacional em troca de pagamentos. A polícia acredita que o esquema prejudicou diversas vítimas.

A Polícia Civil do Estado do Amapá continua com as investigações para identificar mais vítimas e avaliar a extensão total do golpe.

 

Com informações da Polícia Civil