Segurança

Dois homens acusados do “golpe do perfil falso” são presos em Goiás após fazer vítimas em Macapá

A Polícia Civil do Estado do Amapá (PC-AP), realizou uma ação integrada com a Polícia Civil do Estado de Goiás (PC-GO), que resultou no cumprimento de dois mandados de prisão preventiva, expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Macapá, em desfavor de dois indivíduos investigados pelas práticas dos crimes de associação criminosa, falsidade ideológica e fraude eletrônica (modalidade de estelionato).

Os mandados judiciais foram cumpridos pelo Grupo Especial de Investigações Criminais (GEIC) da PC-GO, na cidade Caldas Novas, em Goiás.

Segundo o delegado Nixon Kenedy, que presidiu as investigações, os criminosos teriam induzido a erro (ardil/fraude) dezenas de vítimas e obtido vantagem financeira, causando grande prejuízo econômico, operando tratativas maliciosas pela rede mundial de computadores, com o chamado “golpe do perfil falso”, no qual as vítimas são ludibriadas com conversas ardilosas em aplicativo de mensageria.

“Os investigados teriam se agregado a ideal comum, visando obter ganho ilícito e, com divisão de ações e tarefas, teriam ajustado ações fraudulentas para aplicar recorrentes golpes pela internet. Consta no inquérito policial que um dos integrantes teria cadastrado terminais telefônicos, em nome de terceiros (também vítimas), e criado endereços eletrônicos falsos, para operar o golpe e expropriar os valores”, disse o delegado.

O delegado informou ainda, que os investigados são naturais do interior do estado do Maranhão, mas, recentemente, passaram a residir naquela cidade turística de Goiás, onde ostentavam suas aquisições.

A PC-AP iniciará as tratativas legais quanto ao recambiamento dos presos para este estado.

Com informações Ascom PC/AP