Segurança

PF prende em flagrante homem por armazenamento de material contendo abuso sexual infantojuvenil

O investigado utilizava cadastro da mãe já falecida em aparelhos eletrônicos

 A Polícia Federal no Amapá deflagrou, na manhã desta sexta-feira (14/07), a Operação Ócio, para reprimir o crime de armazenamento de conteúdo pornográfico envolvendo crianças e adolescentes. Os policiais cumpriram um mandado de busca e apreensão na residência do investigado (19) no bairro Infraero, em Macapá.

Durante o cumprimento do mandado de busca, a PF encontrou diversos vídeos no aparelho celular do investigado. O homem foi preso em flagrante por armazenamento de material  contendo abuso sexual infantojuvenil e conduzido à sede da PF para realização dos procedimentos cabíveis.

A investigação:

A ação policial partiu do rastreamento promovido por organismos internacionais que visam denunciar crimes de abuso sexual infantil, na rede mundial de computadores, bem como pelo Serviço de Repressão a Crimes de Ódio e Pornografia Infantil (SERCOPI) da Polícia Federal, em Brasília, que encaminhou o caso para a Superintendência da Policia Federal no Amapá, que por sua vez deu início à investigação.

O trabalho resultou na identificação do investigado e apontou que este teria armazenado em torno de 178 mídias, entre fotos e vídeos, em equipamentos eletrônicos. O mesmo utilizava equipamentos cadastrados no nome de sua irmã e de sua mãe que é falecida.

Com a busca, a PF verificará se há mais mídias contendo abuso sexual infantojuvenil, bem como se houve o compartilhamento com outras pessoas.

O investigado poderá responder pelo delito de armazenamento de material contendo abuso sexual envolvendo crianças e adolescentes. Em caso de condenação, a pena pode chegar a 4 anos de reclusão e multa.

Com informações da Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá