Saúde

Programa “Zera Fila” já garantiu mais de 4,4 mil cirurgias ortopédicas em pouco mais de um ano no Amapá

A vontade política de atender quem sente dor e que estava há meses esperando por uma cirurgia tornou o programa Zera Fila do Governo do Amapá, um exemplo de gestão pública na saúde que traz resultados. Em 1 ano e 1 mês, a iniciativa realizou mais de 4,4 mil cirurgias ortopédicas, um dos principais gargalos do Hospital de Emergências (HE) e o de Especialidades Dr. Alberto Lima (Hcal).

O número equivale a uma média de 330 cirurgias por mês e é fruto de um intenso trabalho que iniciou em janeiro de 2023, com a nova gestão, que traçou o cenário da fila de espera, e o planejamento das ações. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) identificou que pacientes poderiam realizar as cirurgias em tempo hábil para o tratamento.

Fotos: Gabriel Maciel/Sesa

Com a aquisição de órteses, próteses e materiais especiais, as unidades puderam dar seguimento com o programa. Desde janeiro, já foram realizadas 4.436 cirurgias ortopédicas, entre procedimentos eletivos e de urgência, a maioria no HE.

A secretária de Saúde, Silvana Vedovelli, garante que os esforços para dar celeridade às cirurgias permanecem e fazem parte das medidas emergenciais adotadas pelo Estado para oferecer aos amapaenses, mais dignidade.

“Nós adquirimos materiais e reforçamos nossas equipes de cirurgiões para que o programa fosse bem sucedido. Após um ano de atividade, vemos que precisamos continuar investindo cada vez mais na rede pública de saúde. É um comprometimento do Governo do Amapá e todos que nele estão inseridos”, enfatiza a secretária.

A cirurgia ortopédica é o tipo de procedimento realizado para corrigir doenças e deformidades dos ossos, sejam elas fraturas ou fissuras. Dentro desta especialidade, existem diversas variáveis que vão desde a correção de problemas crônicos até o atendimento emergencial, que é o caso do HE de Macapá.

 

 

Com informações de Paolla Gualberto