Saúde

Pacientes internados na rede pública de saúde do Amapá recebem kits assistenciais

Ao todo, 100 cestas de higiene e alimentos estão sendo disponibilizados às famílias em vulnerabilidade social.

O Governo do Amapá iniciou na quarta-feira, 31, a distribuição de kits assistenciais de alimentos e higiene pessoal para familiares e pacientes em tratamento na rede pública de saúde do estado, auxiliando na permanência dessas pessoas nas unidades.

A ação faz parte do Programa Acolher Amapá, uma política pública com a proposta de garantir à população em vulnerabilidade social, serviços e programas desenvolvidos pela Secretaria de Assistência Social, com o objetivo de fortalecer ações assistenciais nos 16 municípios do estado.

Ao todo, cinco hospitais receberam os kits para serem distribuídos de acordo com levantamento da assistência social de cada unidade de saúde, sendo eles: Hospital da Criança e do Adolescente (HCA), Pronto Atendimento Infantil (PAI), Hospital Maternidade Mãe Luzia (HMML) e Hospital Estadual de Santana (HES). Também foram contemplados os pacientes transferidos para atendimento no Hospital Vila Amazonas.

Foto: Gabriel Maciel/GEA

De acordo com Sheilane Patrícia, assistente social do HCA, os pacientes da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) são os primeiros a receberem os materiais, obedecendo os critérios.

“A entrega dos kits está sendo realizada através de uma pesquisa social, nós visitamos os leitos e verificamos a necessidade das famílias”, afirma a profissional.

O kit de higiene contém toalha de banho, escova e creme dental, sabonete, desodorante, papel higiênico e absorvente. Já para os bebês, óleo para a pele, pomadas para cuidados com assaduras, fraldas, sabonete neutro e cotonetes.

Após o paciente receber alta, as famílias em situação de insegurança alimentar recebem cesta de alimentos com: arroz, feijão, óleo, leite, macarrão, carne charqueada, conserva de carne, sal, açúcar, café, bolacha salgada, bolacha doce, farinha, complemento alimentar, margarina e milharina.

Foto: Gabriel Maciel/GEA

Para Flávia Almeida, que está com o filho internado há dois meses no Hospital da Criança e do Adolescente, a rotina e os gastos de quem cuida de uma criança em tratamento não são baratos.

“Estar em um hospital por algum tempo nos consome financeiramente e esses kits vão ser de grande ajuda”, enfatiza Flávia.

Ações

Desde o dia 13 de maio, quando decretou situação de emergência em saúde pública, o Governo do Amapá está desenvolvendo várias medidas para combater o surto de síndromes gripais em crianças, realizando ações efetivas e imediatas.

 

Com informações de Paolla Gualberto