Segurança

Operação Revenge: MP-AP e forças de segurança se unem para combater o crime organizado no Estado

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/AP) e o Núcleo de Investigações do Ministério Público do Amapá (NIMP/MP-AP) com as forças de segurança pública do Estado deflagraram a Operação Revenge, na manhã desta sexta-feira (27), para cumprimento de seis mandados de busca e apreensão e dois de prisão preventiva, em Macapá e Santana. A ação contou a participação da Polícia Federal (PF), Polícia Militar (PM-AP), do Grupo Tático Prisional do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (GTP/IAPEN) e do Canil do Batalhão de Operações Especiais (BOPE).

Com a necessidade de restaurar a ordem pública e encontrar os responsáveis por expedir as autorizações de execução e os executores, o MP-AP, Polícias Federal e Militar iniciaram um minucioso trabalho de buscar e reunir informações de maneira ordenada e integrada para identificar e prender responsáveis e apreender armas, munições e drogas no Estado.

Durante a operação, foi dado cumprimento a mandado de prisão a um interno do IAPEN, líder de uma das facções que determinou a execução de rivais. Em sua cela foi apreendida uma pistola, munição e drogas, bem como celulares de onde eram emitidas as ordens para as execuções.

Outro investigado que recrutava membros para a facção, e que já tinha mandado de prisão em aberto, fugiu de sua casa em área alagada, localizada no município de Santana, e continua sendo procurado pelas equipes de segurança.


O MP-AP afirma que outras ações contundentes estão em andamento, visando a identificar e prender os responsáveis de ambas as facções pela onda de violência e apreender a maior quantidade possível de armas e drogas. As operações são resultado do trabalho integrado, com levantamento e reunião integral de informações entre as unidades de investigação e inteligência das instituições envolvidas.

Texto: GAECO/MP-AP