Segurança

Operação Arsenal ll combate o tráfico de arma de fogo no Amapá

Na manhã desta sexta-feira (27/10) a Força Integrada de Combate ao Crime Organizado no Amapá (FICCO/AP), deflagrou a Operação Arsenal ll, com o cumprimento de dois mandados de busca a apreensão sendo um em Macapá e outro no município de Mazagão, no Amapá.

 

A ação é um desdobramento da Operação Arsenal, realizada no dia 10/08/2023. A investigação apurou a comercialização ilegal de armas de fogo e munições por um indivíduo comerciante no município de Mazagão, que possivelmente estaria fornecendo esses armamentos para as facções atuantes no Amapá.O mesmo foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

 

Nessa segunda fase da investigação, foi identificado dois indivíduos com fortes indícios de estarem fornecendo esses armamentos para o alvo da última operação, o comerciante. Os modelos variavam desde pistola de calibre 38 a espingarda de calibre 16.

 

Além disso o meio de aquisição desses equipamentos era facilitado, uma vez que o comerciante oferecia até meios de parcelamento para os seus adquirentes, fato este que influência consideravelmente no aumento da criminalidade no estado.

 

A ação de hoje tem por objetivo o enfraquecimento do comércio ilegal de arma de fogo, assim como a desarticulação das facções criminosas atuante no estado.

Os investigados poderão responder pelo crime de tráfico de arma de fogo. Caso condenados, a pena pode chegar até 12 anos de reclusão e multa.

Fazem parte da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado no Amapá (FICCO/AP) a Polícia Federal, PRF, PM, PC, IAPEN e SEJUSP.

 

Com informações da Comunicação Social da FICCO – Amapá