Segurança

Operação Água de Prata é deflagrada pelo MP-AP e Órgãos de Segurança do Amapá

Garimpo ilegal, funcionando em área protegida da Floresta Estadual do Amapá (FLOTA/AP), é alvo da Operação Água de Prata, deflagrada na madrugada desta terça-feira (4), no município de Pedra Branca do Amapari, pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado (MP-AP), Polícia Federal (PF), Exército Brasileiro, Batalhão Ambiental da Polícia Militar e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (IBAMA). Mandados de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça Federal para execução da ação.

A Promotoria de Justiça de Pedra Branca do Amapari recebeu uma denúncia e instaurou Procedimento Investigatório Criminal que foi encaminhado ao GAECO-AP para apoiar nas investigações. Vários levantamentos foram feitos na área denunciada com apoio da Delegacia de Meio Ambiente da Polícia Federal em conjunto com o IBAMA e outros órgãos governamentais, que resultou na verificação da ocorrência de diversos crimes, tanto ambientais quanto de outra natureza.

A Operação conta com a atuação de centenas de homens e mulheres da Polícia Federal, do Exército Brasileiro, servidores do GAECO e do Núcleo de Investigação do MP-AP (NIMP) e servidores do IBAMA.

A missão principal é procurar por armas de fogo e outros objetos ilícitos e, constatada a execução da atividade de garimpo ilegal na área de reserva nacional ou estadual, serão destruídos todos os equipamentos utilizados para essa exploração mineral, como motores, máquinas pesadas, balsas e todos os barracos encontrados no local, assim como será determinada a desocupação da área.

 

Texto: Gilvana Santos