Saúde

Miopia cresce 33,40% entre adolescentes em apenas dois anos

Levantamento recente realizado pelo H.Olhos – Hospital de Olhos, referência no tratamento de casos de alta complexidade em oftalmologia, revelou um aumento significativo de 33,40% nos casos de miopia entre pacientes com idades entre 11 e 17 anos. Para ilustrar o impacto desse crescimento, em um comparativo entre 2020 e 2022, o número de casos saltou de 24.810 para 33.096.

Especialistas do hospital alertam que esse aumento na miopia entre adolescentes está diretamente relacionado ao uso excessivo de dispositivos eletrônicos, como celulares, tablets e computadores, um fenômeno que tem se intensificado nos últimos três anos.

 A miopia também atinge um público maior de 18 anos, merecendo atenção. Entre 2017 e 2019, a taxa de miopia aumentou apenas 11,6%. Já da pandemia para cá, entre 2020 e 2022, esse índice saltou para 38,4%.

Imagem: FreePik

 O principal fator por trás desse aumento significativo é a exposição constante as telas e o uso excessivo de dispositivos eletrônicos, como celulares e computadores. A exposição prolongada a esses aparelhos pode resultar em sintomas como fadiga visual, irritação e visão embaçada, contribuindo a longo prazo para o desenvolvimento da miopia,explica a Dra. Myrna Serapião, diretora médica da Vision One, rede a qual o H.Olhos pertence.

 Como forma de prevenção, Dra. Myrna Serapião ressalta a importância da conscientização e da adoção de hábitos saudáveis para conter o aumento da miopia. Medidas simples, como pausas regulares durante o uso de dispositivos eletrônicos, prática de atividades ao ar livre, manter uma distância adequada durante a leitura e uso de dispositivos, e verificar a iluminação adequada, podem ajudar a prevenir a miopia e manter uma boa saúde ocular.

 A realização de exames oftalmológicos regulares também é fundamental para diagnosticar precocemente a miopia, reduzindo os riscos de complicações a longo prazo.