Segurança

Major da reserva da PM acusado de matar tenente é condenado em júri popular a 21 anos e 9 meses de reclusão

O Conselho de Sentença reconheceu a denúncia do Ministério Público do Amapá, e condenou o major aposentado da Policia Militar, Joaquim Pereira da Silva, de 63 anos, a 21 anos e 9 meses de reclusão inicialmente em regime fechado e sem direito a recorrer em liberdade, pelo homicídio contra o tenente da Polícia Militar Kleber dos Santos Santana. Também foi estabelecido indenização de 80 mil reais para a viúva da vítima.

Foto: Tenente Kleber Santana – divulgação internet

A condenação foi dada pelo Tribunal do Júri Popular depois de mais de 15 horas de julgamento.  O Conselho de Sentença, reunido em sala secreta, confirmou a materialidade e a autoria do crime. Na sentença, concluiu-se que o crime foi praticado por motivo fútil e sem possibilidade de defesa da vítima.

Foto: Durante julgamento do réu

O crime ocorreu no dia 24 de fevereiro de 2022, no cruzamento da Rua Odilardo Silva com a Avenida Cora de Carvalho, no Centro de Macapá.

O carro do tenente Kleber Santana foi alvo de 4 disparos, após um possível desentendimento no trânsito. Um dos tiros atingiu a cabeça da vítima. O crime foi presenciado pelo filho do tenente, um menino de 4 anos, que estava no banco de trás do veículo.