Cidades

Macapá faz 265 anos: confira dicas do que fazer na cidade

Opções vão desde pontos turísticos a hotéis para sair da rotina

Neste sábado (04), Macapá (AP) celebra o aniversário de 265 anos. Cheia de peculiaridades, essa é a única cidade do país cortada pela linha do Equador, motivo pelo qual os macapaenses conseguem viver a experiência do equinócio, quando os raios solares incidem diretamente sobre a região no início do outono e da primavera. Banhada pelo rio Amazonas, a maior parte do seu turismo está na cultura local e em seus recursos naturais. Para comemorar a data, o Hurb, empresa de tecnologia com a maior plataforma de viagens online do Brasil, traz dicas para os moradores serem turistas por um dia.

Entre as curiosidades sobre a “capital do meio do mundo”, assim conhecida por ser cruzada pela linha equatorial, está o fato de que não há ligação rodoviária entre ela e as demais capitais do país. O percurso para Belém, por exemplo, pode ser feito apenas de avião ou barco. A primeira opção é uma ponte-aérea de uma hora, enquanto a segunda se torna um passeio de 24 horas entre as ilhas de Marajó.

Polo do turismo gastronômico brasileiro, sua culinária nasce do encontro entre a comida paraense e a cultura dos povos indígenas da região. É possível observar a influência em muitos dos hábitos macapaenses, uma vez que todo o estado fazia parte do território do Pará até 1943. Ela está presente, por exemplo, na inspiração de alguns pratos e no uso de ingredientes típicos da região, como peixes de água doce. O camarão no bafo, o tacacá e o açaí salgado são expoentes divididos por ambos. Frutas típicas, como taperebá, bacuri, bacaba e cupuaçu fazem sucesso tanto com a população local quanto com os turistas.

Bebida reconhecida como patrimônio cultural imaterial do estado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), a gengibirra tem um papel importante para a cultura negra local. Na festa do marabaixo, o drink de cachaça, gengibre e açúcar mantém elevada a energia e os ânimos das rodas de dança e batuque. Há mais dois pontos turísticos imperdíveis para quem quer mergulhar na cultura gastronômica macapaense – o Mercado Central e a Casa do Artesão.

Construído para demarcar a linha do Equador, o Marco Zero de Macapá é um obelisco de 30 metros de altura inaugurado em 1987. Além de ser um dos pontos turísticos mais importantes da cidade, conta com programações especiais em determinadas épocas do ano. É um excelente passeio para quem busca conhecer a história da cidade!

Já para os macapaenses que procuram uma atividade cultural e familiar, a dica é a Fortaleza de São José de Macapá, considerada a maior fortificação da América Latina. Localizado no centro da cidade, o monumento construído no século XVIII chama a atenção pela arquitetura bem preservada em formato de estrela e é uma opção gratuita. Suas muralhas de 15 metros protegem o Rio Amazonas, guardando também uma área verde com chafariz, calçadão e anfiteatro.

Foto: Divulgação

Na mesma linha, o Museu Sacaca do Desenvolvimento Sustentável pode ser visitado de terça a domingo, de 9h às 17h. Em seus 20 mil m², o espaço proporciona o aprendizado sobre o modo de vida das comunidades amazônicas, de caboclos e castanheiros, por meio de ambientes que retratam a cultura amapaense. Há 60 anos, a instituição é responsável por divulgar as características particulares do estado, como fauna, flora, solo, minérios e madeiras. Para isso, conta com exposições permanentes de arqueologia, botânica, geologia, entre outros, além de exposições a céu aberto.

Vale aproveitar o feriado para visitar o maior parque ambiental do país. Ocupando mais de 25% do estado do Amapá, o Montanhas do Tucumaque é umas das áreas prioritárias no Brasil para preservação da nossa biodiversidade. Já a ilha de Santana, próxima da capital, abriga uma floresta de flora e fauna milenares, com açaizais, grandes árvores como a Samaúma – maior árvore amazônica -, riachos e igarapés, que conectam a mata ao rio Amazonas.

Hotéis

Para aproveitar o feriado de aniversário de Macapá, vale descansar e sair da rotina passando o final de semana em um hotel. O Hurb conta com algumas hospedagens na cidade, como o Hotel do Forte, que é equipado com piscina, restaurante interno e um café da manhã variado, e o O Magnus Plaza Hotel, localizado próximo à Praça da Bandeira,que também conta com piscina e café da manhã, além de quartos espaçosos para casais e famílias.