Geral

Inscrições para seletiva estadual das Paraolimpíadas Escolares 2024 iniciam em 1º de março

Podem participar estudantes de 11 a 17 anos, em modalidades como natação, atletismo e bocha.

A partir desta sexta-feira, 1º de março, iniciam as inscrições para as Paraolimpíadas Escolares 2024. A competição busca estimular a participação de pessoas com deficiência física, visual ou intelectual em atividades esportivas.

Podem participar estudantes de todas as escolas do estado, a competição acontece de 7 a 9 de junho, em Macapá e é voltada para estudantes de 11 a 17 anos dos 16 municípios. Para participar, é necessário que o competidor esteja matriculado na rede pública ou privada de educação, cursando o ensino fundamental, médio ou especial.

A seletiva é coordenada pela Secretaria de Estado do Desporto e Lazer (Sedel) e as inscrições podem ser realizadas no prédio do órgão, localizado na Avenida Henrique Galúcio, esquina com a Rua Tiradentes, no Centro de Macapá,  até 31 de março. É necessário informar a ficha do atleta, técnico e equipe de apoio que acompanhará o competidor. Além disso, a equipe do Governo do Estado, junto com o Centro Paralímpico Brasileiro (CPB), dispõe de um corpo técnico envolvendo professores, fisioterapeutas, staff e estrutura operacional para a realização do evento.

“A realização desta seletiva contribui para fortalecer o desporto paralímpico amapaense, que nos últimos anos vem numa crescente e com bons resultados, uma vez que o Amapá sempre é destaque com a conquista de recordes de medalhas e com ótimos atletas, a exemplo da atleta paralímpica Wana Brito, que foi medalha de ouro nos Jogos Parapan-Americanos de Santiago”, ressalta o secretário de Desporto e Lazer, Rudney Nunes.

Competição

As modalidades disponíveis para inscrição são: atletismo, bocha paralímpica e natação. As competições serão realizadas no Estádio Milton de Souza Corrêa (Estádio Zerão), Universidade do Estado do Amapá (Ueap) e na Piscina Olímpica de Macapá.

A seletiva paralímpica desempenha um papel crucial ao proporcionar oportunidades para atletas com habilidades excepcionais, destacando a importância da inclusão e do reconhecimento das capacidades além das limitações físicas.

Além de ser um meio para formar equipes competitivas, essa etapa reforça valores de igualdade e superação, inspirando a sociedade a valorizar a diversidade e a promover o respeito às habilidades individuais.