Segurança

Governo do Amapá envia policiais militares para reforçar a segurança de Brasília após ataques

São 20 militares especializados que irão auxiliar na defesa nacional após os atos antidemocráticos de domingo, 8.

Por: Marcelle Corrêa

Foto: Maksuel Martins

Nesta segunda-feira (9), o Governo do Amapá iniciou o envio de 20 policiais militares a Brasília para dar suporte à Força Nacional de Segurança Pública, devido aos atos antidemocráticos que aconteceram no domingo, 8. Amanhã, terça-feira, 10, os outros policiais seguem viagem para completar o efetivo.

Dez policiais já embarcaram para a capital brasileira, sendo cinco do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e cinco do Batalhão de Força Tática. Na terça-feira, 10, os outros policiais seguem viagem para completar o efetivo.

A cooperação é uma das estratégias do governador do Amapá, Clécio Luís, e representantes da Segurança Pública para evitar atos antidemocráticos. Outras ações são a desocupação de áreas ocupadas por manifestantes, que ocorre de forma pacífica, em Macapá, e o monitoramento de mobilizações.

Dez militares já embarcaram para o Distrito Federal nesta segunda, 9.

“O envio dos militares do Amapá é um gesto simbólico, mas que reafirma o compromisso permanente do Governo do Estado com a defesa da democracia, contra as ações extremistas daqueles que atentam em desfavor do Estado de Direito”, afirmou Clécio Luís.

O Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Adilton Corrêa, informou que todos os policiais que agregam apoio em Brasília são profissionais que possuem o curso de especialização da Força Nacional.

“São militares preparados para este tipo de situação e que vão ajudar na defesa nacional. Os policiais irão ficar o tempo necessário para que a ordem seja restabelecida da melhor maneira possível”, disse o comandante.

A PM garantiu que os trabalhos de policiamento continuam normalmente no estado, com monitoramento de áreas que possam haver aglomeração de manifestantes garantido a segurança dos cidadãos.