Política

Governador Clécio Luís articula com o Governo Federal a publicação de MP que barra reajuste de energia no Amapá

Encontro com o presidente Lula aconteceu nesta quinta-feira, 23, em Brasília, e contou com a presença do senador Davi Alcolumbre e ministros.

Em reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta quinta-feira, 23, no Palácio do Planalto, em Brasília, o governador Clécio Luís garantiu o apoio do Governo Federal para impedir o reajuste tarifário de 44% na conta de energia dos amapaenses, que está previsto para ser aplicado no dia 13 de dezembro.

A reunião com pautas exclusivas do Amapá foi articulada pelo senador Davi Alcolumbre, que representou toda a bancada amapaense – os três senadores e os 8 deputados federais. Na agenda, que incluiu várias demandas do estado, a energia foi prioridade.

“Quero, antes de tudo, reconhecer a união da bancada federal do Amapá neste propósito de impedir o aumento da conta de luz para a população. Viemos ao presidente Lula apresentar nossas angústias em relação ao tema porque sabemos que essa é uma agenda muito importante para nosso Amapá. E, a partir desta decisão do presidente de enfrentar esse sistema regulatório que, inicialmente, prejudica não só o Amapá, mas todo o Brasil, temos a certeza de que estamos perto de uma solução”, frisou Alcolumbre.

“Nós viemos tratar de vários assuntos com o presidente Lula, mas a energia foi o principal, o mais importante. Viemos lutar para impedir que no dia 13 de dezembro, seja aplicado o reajuste de 44% a mais na nossa conta de energia elétrica. Traçamos todo o cenário, que deve atingir o Amazonas, outros estados, até chegar em todo o território nacional”, destacou Clécio Luís.

A situação apresentada pelo governador sensibilizou o presidente Lula, que se colocou na condição de um morador amapaense, e sinalizou a proposta de editar uma medida provisória (MP) na sexta-feira, 24, barrando o aumento da energia.

“Vou me colocar como um morador que também não aceita esse reajuste, porque ele é inconcebível. 44% ninguém aguenta”, disse o presidente ao governador Clécio.

Durante a reunião, o presidente Lula convocou o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira; o ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, e o da Casa Civil, ministro Rui Costa, para discutir as propostas de solução para o problema.

“O povo do Amapá não aguenta esse reajuste. Ele não cabe no bolso e não é justo. Nós somos o estado mais preservado do país, temos os melhores indicadores ambientais, mas não temos os melhores indicadores sociais e muito menos econômicos. Nosso povo é um povo humilde. Portanto, queremos uma solução imediata para que esse reajuste não aconteça. Mas também buscamos uma solução estrutural para que no próximo ano isto não se repita. E essa experiência do Amapá, sem dúvida, vai valer e vai resolver muitos problemas relacionados ao reajuste”, pontuou Clécio Luís.

Aumento da conta de luz

A proposta da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) é reajustar em 44% o valor da tarifa dos amapaenses a partir de 13 de dezembro. Com a articulação do governador Clécio Luís junto ao Governo Federal, a ideia é que não só o reajuste seja barrado, mas que a União apresente uma solução a longo prazo para o país