Geral

Famílias indígenas de Oiapoque receberão farinha de mandioca após plantações serem afetadas por pragas

Mais de 10 toneladas de farinha de mandioca serão destinadas para as famílias indígenas do município de Oiapoque, no extremo norte do estado, que sofrem com pragas nas plantações de maniva na região e estão impossibilitados de produzir o alimento.

Foto: Ascom GEA

O alimento foi entregue ao governo do estado terça-feira, 21, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), através da Cooperativa dos Moradores Agroextrativistas da Reserva do Baixo Cajari (Coopemarca), com sede em Mazagão. Ao todo serão adquiridas 75 toneladas de farinha com um investimento de R$ 900 mil. A ação também integra o decreto de situação de emergência, assinado pelo governador Clécio Luís.

Foto: Ascom GEA

A iniciativa faz parte do plano de ação do Grupo de Trabalho (GT) da Mandiocultura, que reúne instituições públicas do Estado e da União, e organiza os atendimentos emergenciais às famílias indígenas do município fronteiriço do Amapá.

A produção em Mazagão, envolve diretamente 96 famílias que fazem o serviço, sendo que destas, 26 produtores trabalham somente na produção final do alimento. As casas de farinha que atuam na produção são das comunidades de Ajuruxi e Maracá.

Nos próximos dias a cooperativa deverá entregar mais 10 toneladas de farinha. Cada família indígena receberá 30 quilos do alimento. As 75 toneladas atenderão cerca de 2.500 famílias ao final das atividades.

Para que toda a produção e aquisição da farinha ocorresse no Amapá, o Governo fez uma intermediação junto a Conab, visando que os recursos ficassem no estado.