Cultura

Encontro dos Tambores inicia nesta sexta-feira, no CCNA, bairro do Laguinho

Uma roda de capoeira abre a programação do 28º Encontro dos Tambores, nesta sexta-feira, 17, no Centro de Cultura Negra do Amapá Raimunda Ramos, no bairro Laguinho. Durante dez dias o CCNA será uma vitrine viva das manifestações culturais e religiosa dos povos negros do Amapá, com shows locais e nacionais, apresentação de comunidades tradicionais, bandas de reggae, batalha hip-hop, cortejos e concurso de beleza negra. A primeira noite vai encerrar com o Awurê, do Rio de Janeiro, em um show de exaltação dos ritmos brasileiros. O grupo Fundo de Quintal faz show de encerramento, no dia 26, .

O Encontro dos Tambores faz parte da programação do Mês da Consciência Negra, uma realização da União dos Negros do Amapá (UNA), com o patrocínio do Governo do Estado (GEA), e apoio da ex-deputada Cristina Almeida e do vereador Dudu Tavares. Desde o início de novembro estão acontecendo seminários, palestras, oficinas, em rodas de conversas, em ambientes públicos como escolas e associações. Os cultos afro-brasileiros também já estão sendo realizados pelas casas de religião, no CCNA.

A programação inicia sempre a partir de 17h, com DJs, e no decorrer da noite, no anfiteatro do Centro e no palco, as manifestações culturais são apresentadas. Ao lado do CCNA estará funcionando a Cidade Negra, um corredor com exposições, praça de alimentação e comercialização de artesanato.

No dia 18, seis bandas de reggae se apresentam, e dia 19, acontece o concurso Mais Belo Negro, Mais Bela Negra e Diversidade Negra. No Dia da Consciência Negra, em homenagem à Zumbi dos Palmares, será celebrada a Missa dos Quilombos, e o rufar dos tambores dá início ao Encontro dos Tambores, que segue até dia 25. No dia 21 terá programação para os 50 anos de hip-hop, com homenagens e apresentação de break, rap e a batalha Hip-Hop.

No dia 25, aniversário da UNA vai ter a plenária da Igualdade Racial e a posse do Conselho Estadual de Igualdade Racial, com a presença da Ministra de Igualdade Racial, Anielle Franco. A programação vai encerrar com muito samba no dia 26, com homenagens, shows com grupos amapaenses e com grupo carioca Fundo de Quintal.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação