Cultura

Em nota, governo do estado lamenta a morte do Rei Momo do Carnaval amapaense

Na tarde de hoje, 03 de fevereiro, os amapaenses, amantes do carnaval, foram surpreendidos com a notícia da morte do Rei Momo do Carnaval amapaense, conhecido como Sucuriju. O governador do Amapá, Clécio Luis soltou a seguinte nota:

“Perdemos na tarde desta sexta-feira, 3, as véspera do aniversário de Macapá e do Carnaval, o nosso rei da folia, Raimundo Tavares, 68 anos, o Rei Momo do Carnaval amapaense, carinhosamente conhecido como Sucuriju.

Figura marcante da quadra carnavalesca, herdou o trono do saudoso Sacaca, em 2003, e neste ano completaria duas décadas como majestade do nosso carnaval, uma história que se confunde com o enredo do carnaval amapaense.

Desfilou desde criança na Avenida FAB. Foi ritmista, passista e um dos melhores mestres-salas do Amapá. Também foi fundador da escola de Samba Jardim Felicidade, hoje Império da Zona Norte.

Em 2020, tive a honra de entregar ao rei, a chave da cidade, na abertura do carnaval, quando fui prefeito de Macapá. Infelizmente, foi o ano do último carnaval em que nosso rei pode participar da festa que ele tanto fazia questão de estar presente.

Sucuriju vai deixar saudades e um legado de amor e dedicação à cultura amapaense. Minhas profundas condolências aos familiares e amigos. Descanse em paz, nosso eterno rei!”

Clécio Luís , governador do Amapá

Em virtude do falecimento do Rei Momo, a Central do Carnaval que seria inaugurada hoje, dia (3) foi adiada para o domingo (5).