Geral

Dezembro Laranja: Governo e Unifap garantem atendimento dermatológico para 40 pescadores

Trabalhadores tiveram acesso a exames para identificar sinais de câncer de pele e foram orientados sobre medidas de proteção contra a doença.

O Governo do Estado e a Liga Acadêmica de Dermatologia da Universidade Federal do Amapá (Unifap) alcançaram 40 pescadores em um mutirão dermatológico, na quinta-feira, 27. A iniciativa integra a campanha Dezembro Laranja, que alerta sobre os riscos do câncer de pele.

É a primeira vez que a ação acontece no Amapá. A parceria conta com o trabalho da Secretaria de Estado de Pesca e Agricultura, que mobilizou os trabalhadores e auxiliou no deslocamento até o Hospital Universitário, na Zona Sul de Macapá.

Os pescadores foram atendidos com exames dermatológicos para identificar sinais de câncer de pele e tiveram acesso a informações sobre medidas de prevenção contra a doença. Entre os trabalhadores, está Maria Doralice, que ressaltou a importância desse cuidado para a saúde da comunidade pesqueira, que, muitas vezes, enfrenta desafios devido à exposição solar constante.

“Para a gente, é muito importante receber esse atendimento, porque não tínhamos alguém olhando para a nossa saúde, especialmente considerando o trabalho sob o sol. Esse mutirão veio em uma boa hora, precisamos dessas informações para aprender a como nos cuidar melhor”, afirmou Maria Doralice

A dermatologista do HU, Larissa Góes, destaca que o apoio do Governo do Estado foi fundamental para que os pescadores fossem atendidos.

“A parceria foi fundamental para reunir e mobilizar os trabalhadores para que fossem atendidos com as ações da campanha”, frisou Larissa.

Dezembro Laranja

A campanha nacional Dezembro Laranja, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, tem como objetivo conscientizar e atender pessoas que estão mais vulneráveis aos fatores ligados ao surgimento do câncer de pele, como a exposição solar.

A iniciativa foi criada em 2014 e integra a Campanha Nacional de Prevenção do Câncer de Pele. Os mutirões de atendimento acontecem anualmente desde 1999 e já atenderam mais de 600 mil pessoas em todo o Brasil, de forma gratuita.

 

Texto: Cimone Pedroso