Cidades

CSA conclui primeira etapa das obras de substituição de redes na Avenida FAB

Toda a via recebeu novas tubulações por meio do método não destrutivo de trabalho. Agora, as novas redes instaladas serão interligadas à rede principal de abastecimento da capital.

A Concessionária de Saneamento do Amapá (CSA) concluiu a primeira etapa de obras de substituição de redes de água na Avenida FAB, no centro de Macapá. As novas tubulações foram instaladas em toda a via, contabilizando quase 4 quilômetros de extensão. Agora, as novas redes serão interligadas à rede principal de abastecimento.

A meta com este trabalho é reduzir ao máximo os pontos de interferência no abastecimento da região, trazendo constância no fornecimento de água dos hospitais na FAB e das áreas adjacentes, que são atendidas de maneira deficiente pela rede antiga.

FAB em obras pelo método não destrutivo. Foto: CSA

Inovação

Todo o processo de substituição foi realizado por meio de um procedimento chamado Método Não Destrutivo (MND), que garante a instalação das redes sem necessidade de escavações de valas e sem inviabilização do trânsito na área. O material da nova tubulação é polietileno de alta densidade (PEAD), que é mais seguro e de alta durabilidade.

“Com nosso método não destrutivo, abrimos janelas e instalamos a rede nova sem bloquear as ruas e sem abrir grandes valas. Um trabalho complexo iniciado no começo de maio e já concluído, demonstrando que celeridade e eficiência são as marcas do nosso compromisso em transformar as operações de água no Amapá”, explicou Yanka Freitas, engenheira da CSA.

O material da nova tubulação é polietileno de alta densidade (Divulgação)

Próximas etapas

Com as redes novas já instaladas, a CSA agora realizará a ligação das tubulações ao sistema central de abastecimento, realizado por meio da Estação de Tratamento de Água de Macapá (ETAM), que também passa por obras de reabilitação e ampliação.

A primeira etapa já foi concluída e agora as janelas serão utilizadas para interligação das redes. (Divulgação)

“Esse processo de ligação entre as redes antigas e novas podem impactar o abastecimento da região, mas as intermitências serão avisadas com antecedência para que os clientes se programem”, concluiu Yanka.