Cultura

Carnaval 2024: Embaixada de Samba abre os desfiles no Amapá

Cantando e homenageando a capital, com o enredo: “Macapá querida, cidade cheia de vida”, uma releitura do desfile de 1997, a Embaixada de Samba Cidade de Macapá, abriu, na sexta-feira, 9, no Sambódromo, a primeira noite dos desfiles das escolas de samba do Amapá no Carnaval 2024, “Amapá 80 Anos”, promovido pela Liga Independente das Escolas de Samba do Amapá (Liesap) em parceria com Governo do Estado, senador Davi Alcolumbre e Sebrae.

Nas cores predominantes, azul, rosa e branco, cerca de 1 mil brincantes, divididos em 10 alas e 1 carro alegórico, a Embaixada, que integra o Grupo de Acesso, desfilou despertando, em sua apresentação na avenida Ivaldo Veras, lembranças de personalidades que contribuíram para a história dos 266 anos da cidade. A agremiação carnavalesca, além de querer voltar para o Grupo Especial do carnaval amapaense, espera quebrar um jejum de 11 anos sem títulos, o último foi no ano de 2012.

A escola entrou na avenida com 1 hora de atraso. Assim que passou os portões do Sambódromo, a Cidade de Macapá apresentou pontos turísticos conhecidos da capital, como a Fortaleza de São José, o Mercado Central e o Marco Zero do Equador, com muito brilho e adereços de todas as cores, em celebração aos encantos da capital amapaense. A comissão de frente trouxe uma homenagem ao antigo Bar Continental.

No quesito evolução, um vácuo entre a comissão de frente e o primeiro tripé foi rapidamente fechado, no entanto, a escola pode ser penalizada pelos jurados. Para encerrar, a bateria e a rainha acompanharam um carro alegórico com diversas pessoas que fizeram parte da história da escola, conhecidos como ‘baluartes’, marcos da história da agremiação. A Embaixada do Samba terminou o desfile com 1h05 minutos na Avenida Ivaldo Veras.

Carnaval 2024

Em 2024, o Governo do Amapá investe R$ 5,8 milhões no desfile das escolas de samba, fruto de articulação do senador Davi Alcolumbre. A cada R$ 1 investido, a expectativa é de R$ 4 a R$ 7 de retorno, com aquecimento de diversos setores econômicos, como gastronomia, lazer e rede hoteleira.

O investimento foi entregue diretamente às dez agremiações em uma parcela única, por meio da Liga Independente das Escolas de Samba do Amapá (Liesap). A programação também conta com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Confira as escolas que desfilaram na sexta-feira, 9:

  • Império da Zona Norte – 23h43
  • Império do Povo – 1h10
  • Piratas Estilizados – 2h45
  • Boêmios do Laguinho – 4h20

Confira as escolas que desfilam no sábado, 10:

  1. Emissários da Cegonha – 22h
  2. Solidariedade – 23h35
  3. Maracatu da Favela – 1h10
  4. Unidos do Buritizal – 2h45
  5. Piratas da Batucada – 4h20

Com informações de Crystofher Andrade