Saúde

Batedeiras de açaí são alvo de fiscalização após duas mortes por doença de chagas em Santana

A Secretaria Municipal de Saúde de Santana, através da Vigilância Sanitária passou a intensificar ações de fiscalização em batedeiras de Açaí no bairro Fonte Nova, após o registro de duas mortes por doença de chagas.

Provavelmente, as vítimas, uma criança de 5 anos e uma mulher de 42 anos que consumiram açaí da mesma batedeira e vieram a óbito neste mês de outubro, podem ter sido contaminadas pela doença durante a ingestão do alimento.

Foto: Click comunicação

O estabelecimento foi interditado por não seguir as normas corretas de preparo, e a vigilância está monitorando outras pessoas que também consumiram o alimento desse mesmo empreendimento.

Foto: Click comunicação

De acordo com dados do Município, de janeiro até agora são 5 casos confirmações da doença de chagas, sendo que a criança que veio a óbito não entra nessa estatística porque a notificação foi feita em Macapá, quando o menino já estava internado, e atualmente 14 casos estão em investigação.

Durante as fiscalizações, as equipes verificam se as batedeiras estão fazendo corretamente o manejo da fruta até o preparo do alimento, caso contrário, serão interditadas até que façam as adequações. Duas batedeiras foram interditadas na região onde as vítimas moravam.

Foto: Ascom PMS

Doença de chagas:

A transmissão acontece pelas fezes de um inseto conhecido como “barbeiro”. Os sintomas são Febre, aparecimento de gânglios, crescimento do baço e do fígado, alterações elétricas do coração e/ou inflamação das meninges nos casos graves. Na fase aguda, os sintomas duram de três a oito semanas. O diagnóstico é feito por um exame de sangue. A doença tem cura e o tratamento é a base de medicação.