Política

Aumento na mistura de biodiesel no diesel é importante para promover a sustentabilidade

Na sexta-feira (17), o presidente Lula participou da 1ª Reunião Extraordinária do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), que tem a prerrogativa de auxiliá-lo nas medidas a respeito da política energética no Brasil. Durante o encontro, os conselheiros decidiram pelo aumento, de forma gradativa, no percentual de mistura obrigatória de biodiesel no diesel.

Conforme decisão, a adição de combustível renovável no combustível fóssil, que atualmente está em 10%, deverá subir até 15% em 2026, seguindo um cronograma que começa já no mês de abril, com evolução de 1% a cada ano. A determinação faz parte do compromisso de renovação energética para produção de matriz limpa e renovável.

O Ministro-Chefe da Secretaria de Comunicação Social (Secom), Paulo Pimenta, comemorou a medida elaborada pelo CNPE. “A decisão vem para promover a sustentabilidade com a produção de combustível renovável de forma efetiva no Brasil, além de ampliar a produção, vai gerar empregos e oportunidades”, destacou.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

 

As misturas de biodiesel no diesel e de etanol na gasolina tem o objetivo de diminuir a emissão de poluentes no meio ambiente. O Brasil é o terceiro maior produtor de biodiesel do mundo e o município de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, concentra a maior produção do país. As medidas adotadas pelo CNPE seguem as diretrizes da Política Nacional dos Biocombustíveis (RenovaBio), em vigor desde 2017.

Com informações da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República