Segurança

Alunos do curso de formação dos Bombeiros recebem pela primeira vez novos equipamentos para treino de combate a incêndio

Os futuros soldados do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM-AP) contam com novos materiais para os treinamentos do Curso de Formação que prepara os alunos para o combate a incêndios. Pela primeira vez, o Governo do Estado adquiriu Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) destinados especificamente para as instruções.

Os kits de segurança contam com conjuntos de aproximação e de proteção respiratória autônoma. O investimento atende a recomendação do governador Clécio Luís, para a formação de equipes altamente capacitadas para atuarem na Segurança Pública do Amapá.

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Alexandre Veríssimo, o uso desses instrumentos novos para as aulas de combate a incêndio é inédito na corporação.

Foto: Jorge Júnior/GEA e Divulgação/CBM

“Geralmente os equipamentos destinados aos treinamentos na Academia do Corpo de Bombeiros eram materiais quase inservíveis, usados. Agora, os alunos treinam com os novos aparatos, que são os utilizados no cotidiano da corporação, para que eles já se familiarizem com o que será utilizado em ocorrências reais”, explicou Veríssimo.

O Curso de Formação de Soldado completou um mês e segue treinando cerca de 300 alunos com as disciplinas de combate a incêndio; atendimento pré-hospitalar; salvamentos terrestre, aquático e altura; documentação técnica; e radiocomunicação.

Dentro da formação, as turmas conheceram o Plano de Chamada, que ocorre quando o militar é acionado para atender a uma ocorrência, a qualquer momento, sem sobreaviso, simulando o que ocorre nas atividades do cotidiano dos bombeiros.

Foto: Jorge Júnior/GEA e Divulgação/CBM

A expectativa é que nos próximos dias, os alunos estejam nos quartéis desenvolvendo, de fato, as atribuições operacionais.

“Já completamos 30 dias do Curso de Formação e passamos por várias fases. Teve a adaptação, execução de disciplinas operacionais como de combate a incêndio, e seguiremos a partir de agora, com o planejamento do estágio supervisionado, com os alunos desenvolvendo serviços operacionais em nossos quartéis”, explicou o tenente-coronel, Sandro Sanches, comandante da Academia Bombeiro Militar e coordenador do Curso de Formação.

Com informações de Marcelle Corrêa