Saúde

Aldeia indígena de Oiapoque é abastecida com mais de 2,5 mil medicamentos para combater à dengue

Posto de saúde da Aldeia do Manga recebeu remédios e correlatos; região já registrou 300 casos da doença só este ano.

O Governo do Amapá garantiu o abastecimento de 2,5 mil medicamentos e correlatos ao Posto de Saúde do Polo Base da Comunidade Indígena Aldeia Manga, no município de Oiapoque, no extremo Norte do estado. A medida é uma das ações para o enfrentamento da dengue na região, que neste início de ano já registrou mais de 300 casos da doença entre os indígenas.

O material foi enviado na segunda-feira (29) pelo Hospital Estadual de Oiapoque (HEO). São itens como analgésicos, antitérmicos, anti-inflamatórios, antialérgicos, vitaminas, soros fisiológicos, além de insumos como luvas, seringas, agulhas e cateteres.

“Nesse momento em que a população indígena é afetada pelo aumento de casos da dengue, só temos a agradecer pelo apoio prestado pelo Governo do Estado ao Polo Base Manga. Esse gesto mostra o compromisso de um governo presente para com sua população”, destacou a secretária dos Povos Indígenas, Sonia Jeanjacque.

O cacique José Elito dos Santos agradeceu a iniciativa que garante a medicação adequada para tratar os sintomas que as doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti trazem.

Foto: Divulgação/Sesa

“Só temos a agradecer esse grande apoio do Governo do Estado que está doando esse medicamento, que vai ajudar muito a enfrentar essa doença que está na nossa comunidade”, comentou o cacique.

A aldeia conta com uma equipe multidisciplinar com médico, odontólogo, enfermeiro, técnico de enfermagem, agentes de endemias e de saúde indígena.

“O abastecimento da unidade é uma ação importante que garante mais resolutividade e tratamento oportuno e precoce à comunidade indígena”, explicou a secretária de Saúde do Amapá, Silvana Vedovelli.

De acordo com a enfermeira da unidade, Sandra Forte, com o aumento dos casos de dengue, malária e doenças diarreicas, o posto de saúde, que é administrado pelo Distrito Sanitário Especial Indígena Amapá e Norte do Pará (Dsei) de responsabilidade do Governo Federal, ficou com seu estoque comprometido.

“Estávamos realmente precisando, principalmente nesse momento tão importante com o aumento dos casos de dengue, ficamos com falta de medicamento, mas graças a esse apoio do Governo do Estado, o problema agora foi solucionado”, ressaltou Sandra.

Com o posto de saúde da aldeia abastecido, é possível dar mais resolutividade aos casos positivos das doenças e evitar o deslocamento dos pacientes até o hospital da cidade.

“Esse material vai fomentar o acolhimento no posto, que estava realizando o atendimento de pacientes sintomáticos sem a medicação, e como consequência, acabavam tendo que deslocar o paciente até o hospital. Essa semana também teremos outras ações que vão somar esforços com o Município no cuidado da população de Oiapoque”, informou a diretora do HEO, Natália Coutinho.

Sala de situação

O Governo do Amapá implantou uma Sala de Situação em Oiapoque para unir esforços com a Prefeitura Municipal no monitoramento e planejamento de estratégias de combate ao mosquito Aedes aegypti, vetor de doenças como dengue, zika e chikungunya.

O espaço, coordenado pela Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS), é uma das ações do Estado para combater, sobretudo, os casos de dengue, que só neste início de ano, tiveram aumento de 700% em relação ao mesmo período, em 2023. De 1º a 24 de janeiro, foram registrados 382 casos suspeitos, desse 70 foram positivos para dengue no município.

Com informações de Jamile Moreira