Cidades

Acessibilidade nos transportes coletivos intermunicipais foi alvo de fiscalização no Amapá

Os serviços de fiscalização nos terminais rodoviários do estado foram intensificados para verificar se os elevadores de acessibilidade dos transportes coletivos das linhas intermunicipais estão funcionando normalmente. A iniciativa pretende reforçar o exercício dos direitos das pessoas com deficiência, garantindo mais mobilidade.

A fiscalização é feita pela Secretaria de Estado de Transportes (Setrap). Trata-se de um serviço contínuo realizado rotineiramente em todas as rodoviárias.

“Ao oferecerem acessibilidade, as empresas estão atendendo às necessidades de um público diverso e ampliando o seu potencial de clientes. Então, precisamos garantir o exercício dos direitos das pessoas com deficiência que necessitam utilizar os elevadores para subir no ônibus e se locomover até seu destino”, explica Valdinei Amanajás, secretário de Transportes.

Dutante as inspeções, são detectados falhas técnicas, as empresas são notificadas para que os problemas sejam resolvidos.

A legislação brasileira prevê que os transportes coletivos devem oferecer acessibilidade para portadores de deficiência. “Fiscalizar esses serviços é importante para verificar se as empresas estão cumprindo a lei”, diz o gestor.

Para implementar a fiscalização, a equipe técnica realiza testes em todos os transportes equipados com elevadores para detectar possíveis falhas. No caso de irregularidades, a empresa é notificada e, em alguns casos, o veículo é recolhido para manutenção. Além da acessibilidade, são fiscalizados os funcionamentos de portas, para-brisa, janelas, assentos, entre outros.

Ascom Secom