Cultura

1ª Folia Literária Internacional do Amapá inicia na sexta-feira, 27

Com palcos e espaços de intervenção cultural homenageando nomes da literatura amapaense, a programação será de três dias.

1ª Folia Literária Internacional do Amapá começa na sexta-feira, 27, com uma programação imperdível e fazendo homenagens aos grandes nomes da literatura e poesia do estado. O evento, que reunirá escritores de várias partes do Brasil e do mundo, contará com shows musicais, saraus, oficinas, palestras, piquenique e intervenções culturais no Parque do Forte, na orla de Macapá, até domingo, 29, quando é celebrado o Dia Nacional do Livro.

Essa é a primeira programação voltada para a valorização da literatura, do livro e da leitura em 10 anos no Amapá. A feira integra o plano de gestão do Governo do Amapá e é realizada em parceria com as Organizações Culturais da Amazônia (OCA Produções), com o apoio dos senadores Davi Alcolumbre e Randolfe Rodrigues, e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-AP).

O Estado montou uma “cidade literária” ao lado da Fortaleza de São José, para receber espaços culturais onde serão abordadas as diversas formas de expressão do segmento literário.

“A Folia Literária Internacional do Amapá é uma resposta do governador Clécio a uma demanda do segmento literário, que contará com uma feira de grande porte e alinhada com as diretrizes da Secretaria de Formação, Livro e Leitura do Ministério da Cultura. Estamos fazendo um resgate muito importante, realizando este evento, inclusive, durante as comemorações dos 80 anos de criação do Amapá, o que torna este momento um marco na história do nosso estado e no investimento na literatura”, reforça a secretária de Cultura do Amapá, Clicia Vieira Di Miceli.

Entre os espaços preparados para a primeira edição do evento, estão o Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne, que terá em sua programação palestras e mesas temáticas; e o Barracão das Palavras Mauro Guilherme, que concentrará atividades de oficinas e palestras.

Foto: Erich Macias/GEA

Ainda terão dois palcos para apresentações livres e lítero-musicais, além de intervenções poéticas. Entre eles está o Palco Remanso, que terá programações culturais nos três dias, a partir das 20h. Um Corredor Literário tomará conta do estacionamento do Parque do Forte com estandes de livrarias e a Cápsula do Tempo Virtual em celebração ao “Amapá 80 Anos”.

O espaço Gengibirra Literária Isnard Lima funcionará como um café literário, onde autores poderão fazer lançamento de livros e sessões de autógrafos. Haverá, ainda, um espaço reservado para editoras do Amapá.

O evento contará ainda com autores convidados do Brasil, Guiana Francesa e Índia, além dos autores locais, que irão compor as mesas temáticas e palestras da programação. Uma homenagem aos poetas Ivo Torres e Alcy Araújo marca a primeira edição do evento.

Poetas homenageados

Os espaços criados dentro da “cidade literária” homenageiam personalidades como a professora Aracy Mont’Alverne, que veio do estado do Pará para o Amapá em 1942 e lançou livros como “Luzes da Madrugada”, de 1988, e “Arquivo do Coração”, em 1997.

Autora de várias peças infantis e de composições, Aracy também escreveu o Hino do Colégio Gabriel de Almeida Café, uma das escolas mais tradicionais do centro de Macapá. Ela faleceu em 2002. Seu poema “Macapá Cinderela”, de 1986, é uma homenagem à capital amapaense.

Outro homenageado é o autor Mauro Guilherme, que dá nome ao Barracão das Palavras. Cantor, compositor e músico, ele é autor de contos, romances e poesias com diversos premiações, como a da Associação Nacional de Escritores, União Brasileira de Escritores e da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Mauro lançou o primeiro livro da carreira aos 20 anos de idade, o “Reflexões Poéticas” de 1988. Em seguida publicou o “Humanidade Incendiada” (2003), “Destino” (2007), “O Trem de Maria” (2009), “As Histórias de João Pescador” (2010) e “Histórias de Desamor” (2012).

Já o poeta Isnard Brandão, filho do prestigiado Isnard e da professora de música Walkíria Lima, foi poeta, advogado, boêmio e místico, nasceu no dia 1º de novembro de 1941 em Manaus.

Isnard publicou “Rosas para a Madrugada” (poemas, 1968) e “Malabar Azul” (crônicas, 1995) e tem centenas de crônicas e artigos na imprensa. Seu nome integrará o espaço Gengibirra Literária, que contará com programações de lançamentos de livros e sessões de autógrafos.

Confira a programação da 1ª Folia Literária Internacional do Amapá:

Sexta-feira, 27

  • 9h – Receptivo com Grupos de Marabaixo e cerimônia de abertura
    Local: Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne
  • 10h às 23h – Corredor Literário com programação permanente
    Local: estacionamento do Parque do Forte
  • 11h às 12h – Mesa temática: “Academia Amapaense de Letras em seus 70 anos: história, memória e futuro” com Wilson Carvalho (AP), José Alberto Tostes (AP), Antônio Carlos Farias (AP), Luiz Alberto Guedes (AP), Alcinéa Cavalcante (AP) e Monel Bispo (AP).
    Local: Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne
  • 14h às 16h – Palestra “Poetas modernos do Amapá” com Fernando Canto (AP)
    Local: Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne
  • 14h às 16h – Oficina de Poesia: “A outra voz (Parte I)” com Antônio Moura (PA)
    Local: Barracão das Palavras Mauro Guilherme
  • 16h às 18h – Piquenique Cultural: contação de histórias e intervenções poéticas
    Local: Parque do Forte
  • 16h às 18h – Mesa temática: “A Literatura: entre o local, o nacional e o global” com José Luís Jobim (RJ) e Pat Andrade (AP)
    Mediação: Yurgel Caldas (AP) – Unifap
    Local: Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne
  • 16h às 18h – Palestra “Contar histórias – uma questão de performance” com Celso Sisto (RJ)
    Local: Barracão das Palavras Mauro Guilherme
  • 16h às 19h30 – Gengibirra Literária
  • 18h às 20h – Mesa temática: “Enciclopédia Negra” com Lilia Schwarcz (SP) e Flávio dos Santos Gomes (RJ)
    Mediação: Tayrine Batista (AP) – Unifap
    Local: Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne
  • 20h – Programação Cultural
    Luau da Samaúma
    Local: Procuradoria Geral do Ministério Público do Amapá (Araxá)

Sábado, 28

  • 9h – Credenciamento
  • 10h às 23h – Corredor Literário com programação permanente
    Local: estacionamento do Parque do Forte
  • 10h às 12h – Mesa temática: “Novos nomes da literatura amapaense” com Bruno Muniz (AP), Gabriel Guimarães (AP), Gabriel Yared (AP) e Lara Utzig (AP)
    Mediação: Mariana Alves (AP) – Unifap
    Local: Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne
  • 10h às 12h – Oficina de conto com Luis Pimentel (BA)
    Local: Barracão das Palavras Mauro Guilherme
  • 14h às 16h – Mesa temática: “Poesia para que? E para quem?” com Marven Junius Franklin (AP) e Salgado Maranhão (MA)
    Mediação Francesco Marino (Ueap)
    Local: Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne
  • 14h às 16h – Oficina de Poesia: “A outra voz (Parte II)” com Antonio Moura (PA)
    Local: Barracão das Palavras Mauro Guilherme
  • 16 às 18h – Mesa temática: “Povos indígenas: Literatura e a questão climática” com Sony Ferseck (RR), Márcia Wayna Kambeba (AM) e Bruna Karipuna (AP)
    Mediação: Sonia Jeanjacques, secretária extraordinária dos Povos Indígenas do Amapá
    Local: Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne
  • 16h às 18h – Piquenique Cultural
    Local: Parque do Forte
  • 16h às 20h – Oficina: “Escrita criativa – escrever para criança (Parte I)” com Celso Sisto (RS)
    Local: Barracão das Palavras Mauro Guilherme
  • 18h às 20h – Mesa temática: “Literatura Internacional” com Mylène Danglades (Guiana Francesa) e Shelly Bhoil (Índia).
    Mediação: José Inácio (BA) e Olaci Carvalho (AP)
    Local: Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne
  • 16h às 19h30 – Gengibirra Literária
    Local: Parque do Forte
  • 20h – Palco Remanso
  • 20h – Poetas Azuis: Remix Poesia (AP)
  • 20h30 – Sarau do Poeta: Jackson Costa (BA)
  • 21h30 – Patricia Bastos (AP)
  • 22h30 – Grupo Marabaixo do Laguinho e Grupo de Marabaixo UNDSC (União dos Devotos de Nossa Senhora da Conceição)

Domingo, 29

  • 9h – Credenciamento
  • 10h às 23h – Corredor Literário com programação permanente
    Local: Estacionamento do Parque do Forte
  • 10h às 12h – Mesa temática: “O cotidiano e o extraordinário na prosa” com Elton Tavares (AP) e Lulih Rojanski (AP).
    Mediação: Paulo Tarso (AP)
    Local: Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne
  • 10h às 12h – Oficina de conto com Luís Pimentel (BA)
    Local: Barracão das Palavras Mauro Guilherme
  • 14h às 16h – Mesa temática: “Literatura e Liberdade” com Carla Nobre (AP), Antonio Moura (PA) e Alcinéa Cavalcante (AP)
    Mediação: Herbert Emanuel (AP)
    Local: Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne
  • 16h às 18h – Mesa temática: “Da letra da canção ao ritmo da poesia” com Salgado Maranhão (MA), Manoel Bispo (AP), Ademir Pedrosa (AP) e Joãozinho Gomes (AP)
    Mediação: Helder Brandão (AP)
    Local: Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne
  • 16h às 18h – Piquenique Cultural
    Local: Parque do Forte
  • 18h às 20h – Mesa temática: “Literatura e Sociedade” com Manoel Herzog (SP) e Maria Fernanda Elias Maglio (SP).
    Mediação: José Inácio Vieira de Melo (BA)
    Local: Barracão das Multivozes Aracy Mont’Alverne
  • 16h às 19h30 – Gengibirra Literária
    Local: Parque do Forte
  • 20h às 22h – Palco Remanso
  • 20h – Recital “A palavra em ponto de poema” com Tatamirô Grupo de Poesia (AP)
  • 21h – Show da dupla Kleiton e Kledir – “Histórias e Canções”
  • 22h30 – Grupo de Marabaixo Herdeiros da Tradição e Grupo de Marabaixo Estrela do Renascer

 

 

Com informações de Rafaela Bittencourt